Pages

3 de mai de 2012

Resenha: Cruzando o Caminho do Sol





Titulo: Cruzando o Caminho do Sol   

Autor: Corban Addison  

Editora: Novo Conceito 

Categoria: Literatura Estrangeira/ Ficção

Nº de Páginas: 440

Ano de Lançamento: 2011




Sinopse: Sita e Ahalya são duas adolescentes de classe média alta que vivem tranquilamente junto de seus familiares, na Índia. Suas vidas tranquilas mudam completamente quando um tsunami destrói a costa leste de seu país, levando com suas ondas a vida dos pais e da avó das meninas. Sozinhas, elas tentam encontrar um modo de recomeçar a vida. Mas elas não devem confiar em qualquer um…

Enquanto isso, do outro lado do mundo, em Washington, D. C., o advogado Thomas Clarke enfrenta uma crise em sua vida pessoal e profissional e decide mudar radicalmente: viaja à Índia para trabalhar em uma ONG que denuncia o tráfico de pessoas e tenta reatar com sua esposa, que o abandonou.

Suas vidas se cruzarão em um cenário exótico, envolto por uma terrível rede internacional de criminosos.

Abrangendo três continentes e duas culturas, Cruzando o Caminho do Sol nos leva a uma inesquecível jornada pelo submundo da escravidão moderna e para dentro dos cantos mais escuros e fortes do coração humano.


Eu só decidi fazer essa resenha quase uma semana depois de terminada à leitura do livro. Isso aconteceu simplesmente porque se tivesse feito a resenha no mesmo dia que acabei de ler, não teria saído uma resenha e sim um texto enorme, e com muita raiva e tristeza.

Fazer a resenha agora, me faz sentir um pouco disso de novo. É difícil falar desse livro, já que só quem leu sabe do que estou falo. Ele é de verdade, real, vivo, ele existe, e quando falo isso não porque ele esta ai pra todo mundo compra. Mas me refiro à estória que ele conta. Enquanto estou aqui escrevendo essa resenha, em algum lugar do mundo tem uma, muitas meninas sofrendo como Sita e Ahalya sofreram. Esse livro se tornar de verdade, ele dói de verdade. Doe em mim.

Também fiquei com raiva, eu lia e tive partes que precisei parar, a raiva era tanta de tudo. De como as coisas são assim? De porque elas são assim? Por Deus querer? O destino? O carma? O raio que o parta.

É injusto demais pra se aceitar, entender, e ficar quieto, diante de tanta coisa de ruim que acontece no decorrer da narrativa. E por ser real, por saber que existem meninas que sofrem algumas até morrem, só pra satisfazer desejos que nem elas mesmas entendem por qual sentindo estão lá, são na maioria só meninas, quase crianças. Que nem sabem o que fazem, mas que dói e que deixa marcas e fantasmas eternos naquelas que conseguem sair vivas de tudo.

Por outro lado tem a estória de Thomas um homem sofrido, amargurado pela vida, pelo rumo que ela tomou. Um homem que mesmo quando tudo parece perdido, a vida que ele tanto achou ingrata lhe dá um sentindo, arruma um jeito de colocar tudo no lugar certo.
E também tem Priya, a personagem que tanto gostei. É uma mulher que sofreu ainda tem o coração cheio de magoas, dor, ressentimento. Que apesar de tudo se permiti ser feliz novamente. Sorrir de novo e achar que nem tudo é o fim.

O livro eu indico demais, é muito bom. E como já disse de verdade, não é um livro indicado pra quem só gosta daquele tipo, de estória e sempre feliz.

Ele é real, ele é verdadeiro. E tem que ter um coração forte pra se ler. E uma mente aberta pra se pensar.


Bom gente é isso.

Beijos a todos.

Fiquem bem. 




14 comentários:

  1. Olá!

    Que resenha linda e sincera, fiquei muito curioso agora para ler esta obra. Lembrei do caçador de pipas. Parece ser uma estória muito chocante, como você disse em cima. Pretendo lê-lo, mas só quando estiver bem preparado...

    Gostei muito da resenha!
    Visite o meu blog:
    http://livrosemaisseries.blogspot.com.br/
    Livros e Mais!
    Atenciosamente,
    David.H.S

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    Adorei sua resenha!
    Apesar de achar este livro com uma história forte, penso que é muito interessante e qu vale apena!
    Estou curiosa para ler!

    Bjinhs
    http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Que resenha mais fofa!!

    Estou com esse livro aqui na fila de espera. Não imaginei que e esse livro fosse tão arrebatador assim.

    Beijos,

    Samantha Monteiro
    Word In My Bag
    (dá uma passadinha lá!)
    http://wordinmybag.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Jaira amiga...
    Saudade, tava sem net e fiquei meio off dos blogs... mas enfim, to de volta.
    Adorei sua resenha e sei bem que sentimento de raiva é esse, também li o livro e apesar de triste, é um dos melhores livros que li nos ultimos tempos...trama forte né, daquelas que deixam na gente um pouco mais de conhecimento, cultura, não é só um simples livro. Adorei sua resenha flor..

    Beijokas
    TeLa
    Penseira Literaria

    ResponderExcluir
  5. Já tinha ouvido falar desse livro mas nunca parei pra ler uma resenha ou ler a sinopse, nunca pensei que ele fosse assim tão arrebatador, e pela sua resenha parece ser muito interessante também, agora fiquei curiosa pra ver como ele.Parabéns, ótima resenha.
    Gostei muito daqui, muito fofo, se puder dar uma olhadinha no meu, ficaria muito feliz!
    http://serietrinita.blogspot.com.br/
    bjss

    ResponderExcluir
  6. Oi Jaira =D
    Poxa, não imaginava que o livro fosse assim.
    Sua resenha até me deu um "baque" no coração. Acho que vou ler sim, porque você me deixou curiosa.

    Beijos
    -glowofthemoonlight-

    ResponderExcluir
  7. Ééé amiga!

    Triste mesmo pensar que enquanto escreve esse comentário, alguma menina pode estar sendo maltratada, violentada e morta...

    Eu não tento entender o motivo de isso acontecer com elas...
    Não que eu não me importe, mas pensar: Pq Deus deixa isso acontecer?
    Não tem como saber a resposta.
    E tenho certeza de que não é culpa Dele...

    Deus dá o livre harbitrio para fazermos o que quisermos com nossas vidas. E muitas vezes nossas decisões podem afetar várias pessoas. Seja com o bem ou com o mal.

    É triste, eu sei.
    Sinto raiva quando leio ou escuto algo parecido com a historia, tenho vontade de torturar quem fez mal a qualquer pessoa, animal ou algo que não possa se defender.

    Quero ler esse livro, mas me parece muito chocante... Tenho medo de não conseguir terminar...

    Bem, mas vamos tentar não é?!

    Beijos e Fique Bem!

    ResponderExcluir
  8. FICO MUITO,
    mas muito,
    feliz que tenha gostado '-'
    pq eu te falei tanto que era bom... podia perder minha credibilidade nisso uhauhsausuahsahu
    adorei como sempre jaira tem o dom das palavras o/
    amo-te
    Amy - Macchiato

    ResponderExcluir
  9. Nossa!! Adorei ler tua resenha. Vc conseguiu passar um sentimento imenso nela. Realmente... enquanto estamos digitando no pc, escrevendo numa folha, há mtas pessoas que estão sofrendo por algum motivo. Me interessei mto por esse livro. Obrigada pela resenha, vc soube incentivar uma pessoa a lê-lo o/

    ResponderExcluir
  10. Adorei a sua resenha ! To participando de um top comentarista pra ganhar esse livro tomara que eu tenha sorte e ganhe !!!! hihihihi O livro realamente parece valer a pena !

    ResponderExcluir
  11. Ganhei esse livro em uma promoção, mas ainda não chegou por aqui. Gosto muito de livros que retratam outras culturas. A única coisa negativa que acho é que não sou muito fã de histórias reais tristes. Vou tentar lê-lo assim que chegar em casa.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  12. Por se tratar de um assunto real e polêmico, com certeza é um livro que desperta toda a raiva e também a tristeza que você sentiu. Imagino que não deve ser uma leitura fácil, mas ainda assim quero ler, infelizmente é a realidade o tema tratado. Beijos

    http://leiturasdepaty.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Sinceramente, nunca imaginei que esse livro fosse gerar tanta polêmica. Convenhamos que a Novo Conceito não costuma investir muito em coisas dramáticas, ou melhor, o mais dramático que eu já vi foi Nicholas Sparks (que a gente sabe que é uma drama, mas com toda aquela aura de romance e vidas cruzadas).

    Esse livro parece ser chocante. Parace que mecheu muito com você. Que te fez pirar legal. Eu quase ouvi você martelando o teclado a cada palavra digitada. Não tem noção de como você me deixou curioso com ele...

    ResponderExcluir
  14. O livro está na minha lista de desejados :D

    ResponderExcluir