Pages

5 de jun de 2012

Resenha: Cyrano de Bergerac








Titulo: Cyrano de Bergerac 

Autor: Edmond Rostand

Editora: Martin Claret

Categoria: Literatura Estrangeira

Nº de Páginas: 272

Ano de Lançamento: 2009



Sinopse: Livre pensador e soldado Hercule Savinien de Cyrano de Bergerac, que viveu entre 1619 e 1655, conhecido por questionar e satirizar os intelectuais de seu tempo, criando controvérsias em torno de crenças tradicionais e da religião, e conhecido, também, pelo tamanho avantajado do nariz. 'Cyrano de Bergerac', é a história do herói romântico, de nobres sentimentos, mas complexado por sua feia figura, que por isso renuncia ao amor da bela Roxane, e ajuda um amigo, Christian, a conquistá-la por meio das palavras, ensinando-lhe poesia, frases de espírito, e até falando por este, escondido na escuridão.



Esse livro eu meio que descobri quando li outro livro de um autor nacional, A Marca de uma Lágrima do Pedro Bandeira. Fiquei interessada nele e decidi ler, já que gostei tanto do livro do Bandeira.

Uma estória bonita, poética, divertida, mas meio trágica, é o que temos aqui. O livro fala da vida do cavalheiro Cyrano de Bergerac, um homem culto, gentil, inteligente que se apaixona por sua prima. Isso não é um spoilers já que tem na sinopse do livro.

Eu gostei do livro por falar de um amor impossível, que é cultivado as escondidas. E isso faz com que o Cyrano sofra, eu sofri junto, sou daquelas de sofrer fácil (sou doida mesmo). Ele se acha feio por ter o nariz grande e saber que uma mulher como Roxane nunca irá olhar para ele como deseja. Não gostei do Christian por ele se aproveitar justamente dessa fraqueza do amigo, para lhe usar. Isso mostra que nem sempre quem é bonito por fora tem beleza dentro de si.

E mesmo sendo um livro que foi escrito há muito tempo, se encaixa perfeitamente hoje em dia, onde a beleza, a busca pela forma perfeita esta ai pra todo mundo ver e almejar. Vivemos em uma sociedade em que existem pessoas bonitas, lindas, feias, horrorosas. Isso é o que muitos falam, mas todos tem sua beleza. O poeta já dizia a beleza esta nos olhos de quem ver, de quem ama.

Não é por eu ou qualquer outra pessoa, não ser loira, olhos azuis, alta, corpo bonito. Que essa pessoa pode ser desprezada por todos, ter uma vida triste. O Cyrano sofre no livro por sua digamos feiura. Mas na vida todos sofremos, porque todos somos diferentes e cada um tem seu jeito e seu lado bonito de ser.
Eu indico o livro para quem gosta de um com vários tipos de emoções, já que me senti assim.

Espero que gostem da resenha, cometem pra eu saber que o acharam.

Beijos a todos.

Fiquem bem.



12 comentários:

  1. Primeiro gostaria de ressaltar como eu acho legal dizer se as resenhas tem spoiler ou não, pois diversas vezes já deixei de ler livros por isso...
    Sobre o livro, não sei se é muito o meu estilo, mas parabéns pela resenha, ficou fantástica!

    ResponderExcluir
  2. Otima resenha mana como sempre ! Eu fiquei curiosa pra ler o livro mas o que me entriga é como nunca ouvi falar desse livro antes ? o.O Preciso me informa mais ^^

    ResponderExcluir
  3. Oi amiga!
    É primeira resenha que li deste livro e pelo que vc fala ele parece ser bem interessante, cheio de emoções.
    Mais um para minha lista!!
    Bjinhs*

    http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Gostei! Um mix de Patinho Feio com Corcunda de Notre Dame! Não conhecia, mas parece ser um livro interessante! Adoro resenhas sem spoilers!

    ResponderExcluir
  5. Nossa eu nunca tinha visto esse livro O.o
    Sua resenha ficou ótima, pois conta o que se precisa saber sobre o livro sem revela muita coisa deixando a curiosidade. Eu particularmente adoro livros que deixa você com vários tipos de emoções. Vou procurar por 'Cyrano de Bergerac' para ler também. :)

    ResponderExcluir
  6. Por incrível que pareça, conheci essa história assistindo um episódio do seriado "Chapolin". O ator Ramón Valdez (Seu Madruga) é o Cyrano. A Martin Claret está de parabéns por nos trazer de volta esses clássicos. Afinal, o que é bom, nunca fica velho.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  7. Nossa que resenha linda, você conseguiu passar toda a beleza da história, do amor proibido, e das diferenças. Adorei. Beijos

    http://leiturasdepaty.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Nossa já li este livro há bastante tempo!Fiquei tão triste...mas o livro é muito bom.

    Beijos
    Fabianne

    ResponderExcluir
  9. Nossa achei bem interessante o livro. Primo se apaixonando pela prima, nunca li livros com tema incesto. Deve ser mesmo bem emocionante. Vai para os desejados :)

    ResponderExcluir
  10. Tema incesto?
    Bem, para a época que o livro trata isso não é incesto.
    Não sei se eu vou ler esse não, ele parece bom e tudo o mais, mas faltou algo para chamar a atenção
    :}

    ResponderExcluir
  11. Você escreveu sua resenha com tanta emoção que me dispertou a curiosidade de ler o livro, sei que vou me encantar por ele pois gosto de sofrer junto com os personagens.

    ResponderExcluir
  12. Eu não li o livro, mas ouvi falar justamente porque fiz um trabalho sobre o Pedro Bandeira na faculdade e falava dele e "A marca de uma lágrima". A história realmente parece ser bem atual apesar de ter passado a tanto tempo. É incrível como as pessoas preferem olhar para a beleza exterior ao invés da interior... Muito boa sua resenha.

    ResponderExcluir